Pular para o conteúdo

Onde comprar Xiomi original

A marca chinesa Xiaomi pegou moda no Brasil, mesmo ainda não estando em nosso país oficialmente.

Anúncios

Esta é mais nova moda do comércio brasileiro de dispositivos smartphones. E sabe por quê?

A Xiaomi cresceu mais de 200% de vendas no Brasil só nos primeiros três meses de 2019 em comparação com 2018!

Já pensou, hoje em dia, que ela é mania até nas redes sociais? Por causa disso, a marca já se encontra na lista dos 10 celulares mais buscados do Brasil.

Anúncios

Porém, mesmo com todo esse sucesso fervoroso, a marca chinesa ainda não possui uma representação legítima em nosso país como as outras marcas também de grande sucesso como a Samsung, Motorola e LG, por exemplo.

Xiaomi já veio aqui para o Brasil rapidamente, porém de forma oficial, mas sendo ofertado apenas em lojas virtuais.

Mas, como foi muito rápido, acabou sem muitos bons resultados infelizmente.

Anúncios

Contudo, nas últimas semanas, a demanda pelo celular chinês voltou a aumentar, porém tem sido disponibilizada por locais menos comuns para compra.

Não encontramos smartphones da Xiaomi nas lojas mais famosas existentes no Brasil como a Magazine Luiza, Walmart, Submarino, Lojas Americanas e Casas Bahia, por exemplo, e muito menos em lojas mais especializadas em vender esse gênero de peça como a grande Fast Shop.

Por isso, a internet está cheia de lojas desconhecidas que vendem esses celulares e, claro, promete a entrega de um original, mas com um preço tão baixo que ficamos com o pé atrás.

Contudo, existem maneiras corretas de adquirir Xiaomi no Brasil sem passar por fraudes ou golpes e, pensando nisso, fizemos esse artigo para lhe mostrar como fazer e ter o celular original de maior sucesso em suas mãos.

Acompanhe a leitura desse artigo e aprenda a comprar seu smartphone da Xiaomi por um custo acessível e com segurança redobrado.

Confira!

Como comprar Xiaomi em lojas físicas?

Em março de 2019, a marca chinesa fez uma cooperação oficial no Brasil com a firma DL Eletrônicos.

A DL Eletrônicos, então, ficou totalmente responsável pela venda e distribuição dos celulares da Xiaomi pelo Brasil.

Esta empresa é ligada ao grupo da loja Ricardo Eletro, uma loja brasileira considerada muito boa pela E-bit e que vende smartphones da Xiaomi tanto nas suas lojas físicas pelo Brasil quanto em sua loja virtual.

A varejista tem mais de 600 lojas físicas distribuídas por 20 estados brasileiros, mas, curiosamente, não tem lojas nos estados de Rio Grande do Sul, São Paulo e em uma parte da região norte do país.

Porém, a loja Ricardo Eletro não vende todos os modelos da Xiaomi disponíveis pelo mundo e, sim, algumas delas como:

  • O Redmi Note 6 Pro, que custa em média R$ 1.999;
  • O Redmi Note 7, que custa em média R$ 2.079,90;
  • O Redmi 7, que custa em média R$ 1.732,90;
  • O Pocophone F1, que custa em média R$ 2.999.

Quando você adquire o seu smartphone da Xiaomi pela loja Ricardo Eletro, garante os seus direitos de cliente dentro da lei como possibilidades de troca e suporte técnico.

Contudo, os preços dos celulares vendidos pela varejista brasileira têm o seu preço mais alto em comparação com outras lojas que prometem um preço mais “camarada”.

Como, por exemplo, em locais que você consegue diretamente os celulares Xiaomi importados da China como em locais do mercado paralelo que ficam localizados nos maiores centros urbanos como os da Santa Ifigênia na capital de São Paulo.

Também poderão se encontrados em locais como Edifício Central do Rio de Janeiro ou nos camelôs distribuídos por todo o Brasil.

Contudo, vale ressaltar que essas lojas não oferecem garantias como assistência técnica ou troca ou, mesmo, a própria nota fiscal do produto, que pode ser considerado crime.

Leia também: Melhores marcas de notebook

Como comprar Xiaomi em lojas virtuais?

Outra forma de adquirir um smartphone da Xiaomi é pela internet através das lojas virtuais.

Através da internet, você encontra inúmeras lojas que trabalham importando e trazem para o nosso país celulares direto da China tirando os impostos que as lojas comuns cobram.

Contudo, um dos lados ruins para quem opta por comprar celular de um lugar que faz a importação é que os impostos por causa da própria importação podem aumentar o preço final consideravelmente.

Porém, ainda, não será tão caro quanto em comparação com uma varejista como a Ricardo Eletro.

Também, o prazo de entrega pode ser mais longo, visto que comprando direto do Brasil demora menos e menos ainda demorará comprando pessoalmente, pois, desta forma, você adquire seu celular na hora.

O prazo de espera para que seu celular chegue a suas mãos pode ser de alguns meses.

E, para piorar a situação da marca da China no Brasil, a Anatel informou que pode requerer um pagamento para aprovação do smartphone que não tem certificado no Brasil, como é o fato de uns modelos da marca da China.

A cobrança pode chegar aos R$ 200 que será adicionada em seu custo final.

Por outro lado, na internet, existem lojas virtuais que ofertam um seguro para produtos importados que forem parados e, ainda, cobrados na alfândega.

Caso isso aconteça, o cliente receberá o estorno de seu excedente.

Ainda na internet, outros sites oferecem demais garantias na entrega como estipular um tempo pré-definido e devolver o dinheiro, caso não seja cumprido.

Os sites de maior confiança no mundo virtual, são;

  • GearBest;
  • Aliexpress;
  • BangGood.

Outra forma para adquirir seu smartphone da Xiaomi de forma legal é pela Grabr, um sistema que une pessoas brasileiras que estão viajando para o estrangeiro às pessoas que estão no Brasil e que desejam comprar coisas em outro país.

Isto é, você que esteja aqui no Brasil poderá se conectar com uma pessoa que está viajando na China e pedir para ela lhe trazer um smartphone celular da Xiaomi e ainda só pagar o valor real do aparelho sem os impostos.

Para fazer isso, basta baixar o aplicativo da Grabr e se conectar com uma pessoa que esteja em algum país que venda o smartphone da Xiaomi e possa trazê-lo para você em sua bagagem.

Porém, você terá de pagar um pequeno ganho financeiro ao site e a pessoa por isso, mas é um valor baixo.

Também tem os trabalhos de re-encaminhamento de compra que funciona da seguinte forma: você compra um celular em um site estrangeiro que não faz transferência de seus produtos para o Brasil e pede para mandar para um endereço do país em uma loja que faz as entregas normalmente.

O próprio serviço de transferência encontra e informa esse endereço, por isso o nome “serviço de transferência”.

Esses endereços são de empresas que farão o favor de entregar a encomenda até você, que está em nosso país.

O lado ruim desta forma é que as taxas cobradas são mais caras que de outras maneiras para adquirir seu smartphone da Xiaomi, por exemplo.

Algumas empresas que fazem esse serviço são:

  • Shipito
  • BraBox
  • Euro Fastbox
  • Compra Fora (Correios)

Ainda na internet, há outra opção para você comprar o seu smartphone da Xiaomi em nosso país;

A forma é buscar pessoas que revendem produtos online que se encontram em marketplace.

O Marketplace é uma parte dentro de uma página virtual de uma grande rede comercial que possui vendedores independentes e lojas pequenas.

Também podem ser encontradas em redes sociais como no Facebook e faz muito sucesso entre os consumidores!

Esses vendedores comercializam produtos com opções mais baratas em fretes e preço final do produto.

Um dos grandes exemplos que podemos citar é a Amazon, uma das maiores varejistas do mundo do comércio eletrônico que oferece desde celulares e livros digitais, até utensílios domésticos, brinquedos e bicicletas.

Se você tem alguma loja e deseja oferecer seus artigos pelas páginas da Web, em vez de fazer uma loja virtual para competir com as grandes da internet, você pode oferecer seus artigos pela plataforma da Amazon.

A Amazon é aberta para comerciantes independente e também vende seus produtos (como os Kindles, por exemplo).

Usando a Amazon, estes comerciantes chegam mais facilmente nos consumidores e vendem mais os seus produtos que usando um site independente, por exemplo.

A plataforma da Amazon possui os smartphones da Xiaomi graças a esses comerciantes independentes.

Neste caso, vendedor e plataforma distribuem os encargos pelas vendas. Você pode saber mais sobre a loja, neste site especializado no assunto.

O custeio de seu smartphone Xiaomi é normalmente feito pelo sistema da Amazon, que tem muita segurança e isso é uma vantagem: pois, a partir da página da Amazon você não sofrerá com fraudes como cartão clonado, por exemplo.

Porém, a entrega do artigo é feita pelo vendedor independente, que, como desvantagem, geralmente, usam os Correios para transportar seus produtos fazendo com que frete seja mais caro e o prazo de entrega mais demorado.

Não é só a Amazon que possui um marketplace dentro de sua plataforma, mas outros sites famosos também, tais como:

  • Ponto Frio;
  • Lojas Americanas;
  • Walmart;
  • Submarino;
  • Extra;
  • Casas Bahia;
  • Etc.

Vale ressaltar que esses sites não ofertam o smartphone da Xiaomi: você poderá encontrar este celular nesses sites graças aos vendedores independentes.

Os vendedores independentes importam os celulares Xiaomi da China e os expõe nesses sites para garantir clientes mais facilmente e vender.

Outra marketplace que é uma das maiores do planeta (e a maior da América Latina) é o Mercado Livre.

O Mercado Livre possui várias vendedores e lojas que importam o celular Xiaomi direto da China e os revende no Brasil por uma taxa bom.

Contudo, como nossa recomendação, verifique, antes da compra, a reputação do vendedor e seus comentários para ver se a compra será segura mesmo.

A grande vantagem de se adquirir celular através de Marketplace é que ele já está aqui no Brasil e, então, em pronta entrega.

Ou seja: basta adquirir e receber sem necessitar passar pelo processo da alfândega, grandes impostos e toda aquela burocracia e demora das compras internacionais.

Porém, o malefício é que seu preço pode estar mais alto, já que a maioria dos importadores é acostumada a adicionar umas taxas dentro do preço como parte da importação paga e a sua comissão.

Como considerar se o celular Xiaomi que estou comprando é bom?

No ano de 2018, a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) iniciou um programa chamado “Celular Legal” que tem como intenção bloquear celulares piratas.

Os celulares piratas bloqueados pela ANATEL eram inutilizados, tamanha a seriedade do programa.

A pirataria de celulares não tem homologação em nosso país e, tampouco, em agências do mesmo ramo da ANATEL pelo mundo.

Existem celulares que são importados da China e são muito baratos.

Estes celulares podem ser considerados piratas e ser pegos pelo pente fino da ANATEL.

Contudo, pode respirar aliviado: os smartphones da Xiaomi não são ilegais!

Mesmo que parte de seus modelos não sejam homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações, esses celulares são incluídos nas empresas do mesmo ramo da ANATEL na Europa e na Ásia.

Ou seja, pode adquirir sem medo!

Gostou do conteúdo?

Avalie a seguir

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *